Seguidores

quarta-feira, 22 de setembro de 2010

O AR QUE RESPIRO!


Pensamentos deslizando no teto,
sozinho em meu quarto e tão distante de mim,
enfim a gravidade puxa meus sentidos
e tento achar sentido neste frágil amor.

Por trás dos teus olhos procuro desesperado
um sentido sensato entre as vagas palavras
que só o tempo poderia dizer tudo isto
e terminar com esta ânsia de um livro fechado.

Encontro tudo o que quero no meu todo,
só as certezas é que pegam carona num vago sorriso
e no passo a passo você some da minha estrada.

Profundamente entorpecido pela semelhança entre nós
tento trazer você para perto de mim pouco a pouco,
para este coração nu que vive pulsando pela tua presença.

Aharon

3 comentários:

Anônimo disse...

OLÀ POETA AMADO POR MIM . COMO POETA ,COMO PESSOA ,ESTOU MUITO EMOCIONADA COM O QUE LI AQUI . COMO TODOS SEUS ESCRITOS ME COMOVO DEMAIS .TEM UMA ESCRITA LIRICA ,COMPLEXA,COMPCTA, È DIFICIL ANALIZAR, (E JÀ TE FALEI )..............VOCÊ È FASCINAÇÂO .....LOUCURA A FACILIDADE PRA DESENVOLVER SUAS ESCRITAS ,,PARABENS, ........TUDO MUITO LINDO ! PARABENS A ADRIANA QUE ESTÀ TAMEBM SEMPRE EMPENHADA COM ARTES E POESIAS NOS DANDO ESSAS CHANSES MARAVILHOSAS. LINDO POETA È VOCÊ ! DEUS CONTINUE TE ILUMINANDO .M*

Anônimo disse...

SAIU ANÔNIMO ..MARLENINHA ANJO AZUL .

Universo Paralelo em Versos disse...

Adriana que doce a tua alma, fico emocionado com toda a sua delicadeza,
feliz de ver algo meu num outro cantinho , e que cantinho especial.... estou super emocionado.... Obrigado! me curvo diante da poetisa do amor.....
toda minha reverencia a tua maravilhosa arte!