Seguidores

segunda-feira, 29 de março de 2010

ESPERANÇA DE GLÓRIA

Se não posso saciar a ânsia, que é chama,
daquele rosto angélico e sereno
e no peito reter o ardente aceno
do coração àquela que honra e ama,

sigo a triste lembrança que me chama
fora de todo sonho vão, terreno.
Vivo só, vivo dela, dela pleno,
e escrevo, escrevo, escrevo, em pós da fama.

E se a sorte a este mundo me revela,
se conquisto renome, de escritor,
vou correndo dizer-lhe que lhe devo

a inspiração de tudo quanto escrevo,
a minha glória. E, então, cheio de amor,
vou depor os meus versos aos pés dela.

(Giuseppe Giusti)

®Versi D'Amori
www.versidamori.blogspot.com

Um comentário:

Maria L disse...

Parabéns NINAAAAAAAA
Está um encanto suas postagens.
Beijos e te adorooooooooo

Nem sei o que te dizer.....voce é uma amante da poesia como eu...De o melhor de si........Beijosssss