Seguidores

terça-feira, 4 de maio de 2010

NOS UMBRAIS DA VIDA


Me encontro aberta
A ter novo destino,
Que me dê beleza
Das águas claras de um rio.

Vou ter nas minhas margens
Flores, campos e sonhos
Para atravessar a vida
Tendo na alma mais encanto.

Levo também meu desejo
De ter meu porto seguro,
Embrenhar-me nas tuas ondas
Banhar meus sonhos mais profundos.

Tenho vivido sem destino
Procurando meu norte,
Pernoito no meu barco
Amanheço dentro dos teus braços.

Vida, estranha vida!
Ninguém sabe como vivê-la
Deixam fugir das tuas mãos
A felicidade verdadeira.

MÁRCIA ROCHA

2 comentários:

Sonhadora disse...

Lindo poema, como todos que leio aqui.

Beijinhos
Sonhadora

Rosemildo Sales Furtado disse...

Olá amiga! Passando para retribuir a visita e apresentar minhas desculpas pela minha ausência. Infelizmente, motivos alheios à minha vontade me forçaram a isso. É que perdi uma parte viva da minha história, mas a vida continua. Espero mais uma vez, contar com a sua valiosa compreensão.

Abraços e fique com DEUS.

Furtado.